Estética

O que é balneoterapia?

A balneoterapia é um tipo de terapia alternativa que ganhou muita popularidade nos últimos anos. De fato, devido aos seus efeitos sobre vários tipos de doenças e condições, está sendo usado e recomendado por profissionais de saúde. Por que é tão popular?

Tem algumas semelhanças com a hidroterapia, mas elas não são as mesmas. Esta prática é geralmente feita em spas, usando água e sais minerais através de submersões, inalações e massagens para fins terapêuticos. Além disso, pode ser feito com lama medicinal.

Tal tem sido a sua aceitação, que apenas na Espanha cerca de 700.000 pessoas seguem programas de balneoterapia a cada ano. Mesmo em vários países europeus, esta terapia foi incluída no sistema público de saúde. Nós convidamos você a descobrir mais sobre isso.

O que é balneoterapia?

A balneoterapia refere-se a um conjunto de tratamentos alternativos que fazem parte da medicina tradicional. Embora o uso de água com usos terapêuticos remonte a Hipócrates, a fama da balneoterapia ocorreu entre os séculos XVIII e XIX, quando os primeiros spas começaram a aparecer.

Desde então e até hoje, descobriu-se que a água, a lama, as pedras e os sais minerais podem ajudar a promover o alívio de várias doenças. Além disso, em geral, a aplicação de suas diferentes técnicas promove o bem-estar físico e mental.

Técnicas populares

Na prática da balneoterapia, várias técnicas são utilizadas para fins terapêuticos. Muitas vezes, os spas onde são feitos têm águas ricas em minerais como sílica, enxofre, selênio, rádio, entre outros. Estes, além disso, geralmente variam em suas temperaturas. Além disso, são frequentemente usadas argilas medicinais, cuja técnica é conhecida como terapia de lama.

Terapia fria e quente

É a técnica mais popular em todos os spas. Através disso, várias temperaturas são aplicadas, dependendo da finalidade terapêutica. Enquanto a aplicação de água fria melhora a saúde da pele, alivia espasmos musculares e dores; As águas quentes dilatam os vasos sanguíneos, relaxam e ajudam o sistema metabólico.

Mineralização

Na técnica da mineralização, sais especiais são usados ​​para combater e tratar várias doenças. Através da submersão em água com estes sais, a saúde cardiovascular e respiratória pode ser melhorada. Além disso, ingerido, suporta a eliminação de toxinas e promove o funcionamento renal e metabólico.

Mineralização marinha

Este método baseia-se na utilização de minerais de elevada concentração marinha para suportar o tratamento de problemas cardiovasculares ou condições da pele tais como, por exemplo, psoríase e acne.

Benefícios da balneoterapia

Em balneoterapia, técnicas são usadas para melhorar o fluxo sanguíneo e a capacidade de transportar oxigênio para cada parte do corpo. Portanto, sua prática tem benefícios tanto no coração quanto no cérebro. Da mesma forma, ajuda a regular o sistema nervoso e é benéfico para o tratamento de doenças musculares e desordens da pele.

Por outro lado, ao usar métodos como inalações de água mineralizada, é aconselhável prevenir e tratar várias doenças do sistema respiratório. Isso também melhora a saúde da pele, uma vez que ajuda a desintoxicar seus tecidos durante o combate a infecções e acne. Outros benefícios que merecem destaque são:

  • Suporta o tratamento da artrite: embora não seja uma cura para a doença, pode ajudar em certa medida a reduzir a dor. Isto foi evidenciado em uma investigação publicada no Journal of Rheumatology.
  • Ajuda pacientes com fibromialgia: embora mais estudos sejam necessários para apoiar esse benefício, a balneoterapia parece ajudar pacientes com fibromialgia a acalmar a dor e melhorar seu humor.
  • Calma lombalgia: banhar-se em águas com sais minerais e sulfurosos contribui para o alívio das dores nas costas, principalmente na parte inferior das costas.
  • Melhora o humor:  em geral, as pessoas que se submetem a sessões de balneoterapia notam uma melhora em seu humor. Todas as suas técnicas ajudam a aliviar os efeitos do estresse e da ansiedade.

Contra-indicações

Apesar dos benefícios mencionados da balneoterapia, não deve ser esquecido que, em alguns casos, é contra-indicado. Especificamente, os profissionais dessas terapias desaconselham seu uso em pacientes com doenças cardiovasculares graves ou gravidez avançada.

Também não é recomendado em pessoas com epilepsia ou doenças como tuberculose e diabetes mellitus grave. Por outro lado, é importante esclarecer que este tipo de terapias deve ser considerado como uma ajuda para outros tratamentos estabelecidos, mas não uma substituição deles.

Em caso de dúvida, é melhor consultar um médico ou especialista no campo. O profissional será aquele que avaliar se é conveniente ou não se submeter a esse tipo de prática.